quarta-feira, 26 de junho de 2013

Corações Distantes


Vocês sabem por que quando estamos bravos gritamos cada vez mais alto, e quando estamos apaixonado falamos baixinho?

Reflitam!!

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:

“Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?”

“Gritamos porque perdemos a calma” disse um deles.

“Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?” Questionou novamente o pensador.

“Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça”, retrucou outro discípulo.

E o mestre volta a perguntar: “Então não é possível falar-lhe em voz baixa?”

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.

Então ele esclareceu:

“Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido? O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância. Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta. Seus corações se entendem. É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.”

Por fim, o pensador conclui, dizendo:

"Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta".


terça-feira, 25 de junho de 2013

A escolha de um bom fotógrafo


Embora o dia do casamento seja um dos dias mais felizes da nossa vida, temos muitas vezes a sensação de que passa muito rápido. No meio de tantas atenções, brindes e emoções, é natural que os noivos se sintam ligeiramente confusos e atordoados. As fotografias serão, por isso, a melhor recordação da festa de casamento. Abrir o álbum anos depois é, para muitos noivos, um momento de aproximação e um motivo de alegria.

A escolha do fotógrafo é, por isso, fundamental. Se não conhece nenhum fotógrafo, o melhor é começar a falar com amigos que casaram recentemente, ver álbuns de casamento, consultar na Internet e marcar reuniões com os fotógrafos com os quais mais se identificar. Apesar de existirem excelentes fotógrafos, muitas vezes especializados em festas de casamento, é importante perceber com que estilo de foto mais se identifica. As fotos podem variar, sendo mais clássicas, mais artísticas ou ao estilo mais despojado.

Não é fácil captar a essência dos noivos e conseguir os melhores ângulos em uma festa tão agitada e com tanta gente como a de um casamento. Mas, a verdade é que todos os noivos esperam que estas sejam as suas melhores fotografias. Quando encontrar um fotógrafo que corresponda às suas exigências e expectativas, marque com a máxima antecedência.

O que se deve combinar com o fotógrafo

* É necessário combinar com o fotógrafo o número de horas que ele deverá ficar na festa, evitando surpresas desagradáveis! Se preferirem que o profissional fique até ao final da festa, o melhor será negociar um preço justo, com a devida antecedência.

* Alguns noivos querem que o fotógrafo os acompanhe na volta às mesas e tire fotos com a maior parte dos convidados. Outros não. É importante definir as situações que devem ser fotografadas e o tempo que pretendem dedicar a cada uma.

* No meio de tanta festa, é importante não se esquecer de alguns detalhes, tais como tirar as fotografias típicas de noivos (acompanhados dos familiares, amigos e padrinhos). Para evitar que isso aconteça, o melhor é falar antes com o fotógrafo e combinar o momento certo para fazê-lo. Embora muitos não gostem de posar para as fotografias, poderá ser mais divertido do que se imagina! Tenha boa disposição e naturalidade e, no final, não se arrependerá. O coquetel de entrada poderá ser o momento mais apropriado para tirar estas fotografias, já que os convidados estão de pé e podem juntar-se aos noivos.

* Explique com detalhes o estilo de foto que se pretende e indique com precisão quem deverá ser fotografado, pois apesar de muita experiência, os fotógrafos necessitam ser guiados e conhecer os desejos dos noivos. O ideal é pedir a alguém (caso não tenha cerimonialista, poderá ser uma das madrinhas) para apresentar ao fotógrafo, quem são as pessoas a serem fotografadas e os momentos que devem ser registrados.

* Além do profissionalismo e qualidade do fotógrafo, não existem milagres. São necessários outros requisitos: boa disposição e naturalidade.

* No final, é importante combinar os prazos de entrega das fotografias e das cópias encomendadas e esperar.

Infelizmente não fui feliz na escolha do meu fotógrafo! Alguns fatores deixei de considerar na sua escolha e percebi que no final, fizeram a diferença. Portanto, além do profissionalismo, a empatia é outro requisito importantíssimo na escolha do fotógrafo. Se não sentir a máxima empatia com ele, o melhor é pensar duas vezes antes de contratá-lo. Lembre-se de que este é um dos dias mais especiais da sua vida, mas também um dia em que tudo deverá correr às mil maravilhas. O fotógrafo será uma presença constante neste dia, você deverá, portanto, sentir-se bem na sua presença.



segunda-feira, 24 de junho de 2013

Como escolher os padrinhos de casamento


Dizem que os padrinhos de casamento são a continuação da família dos noivos. Pessoas queridas, que fizeram parte da história do casal, e com eles continuarão nesta nova fase da vida. Quer algumas dicas para a escolha deles?

Afinal, quem são os padrinhos?
Os padrinhos de casamento são aquelas pessoas que vão estar no altar, ao lado dos noivos, para testemunhar a união que está prestes a acontecer. Além disso, os padrinhos têm a função de ajudar o casal no que eles precisarem referente ao casamento: a organização da festa, do chá de cozinha, da despedida de solteiro... Por isso, os padrinhos de casamento devem ser pessoas muito próximas do casal, que conheça as famílias e que simpatize com ambas.

Escolha seus padrinhos sem pensar no presente
Normalmente, os padrinhos de casamento dão presentes melhores aos noivos. Mas nunca, jamais deixe de convidar algum amigo ou parente muito próximo para dar prioridade a algum casal de maior poder aquisitivo, pensando no presente. Além de ser extremamente deselegante (e, sim, as pessoas percebem), você pode se arrepender mais pra frente. Os padrinhos de casamento são pessoas especiais: a continuação da família dos noivos.

Formando os pares dos padrinhos de casamento
Os padrinhos de casamento podem ser casais ou pares, como dois amigos ou parentes solteiros. E o que fazer quando você quer convidar para ser padrinho de casamento um amigo, mas não a sua namorada? A não ser que eles estejam noivos ou namorem há muitos anos, você pode fazer o convite de maneira separada, já que não tem proximidade com a namorada. Neste caso, converse com ele antes e veja se ambos sentem-se à vontade com isso. Mas atenção: jamais separe casais casados ou noivos, pois isso pode gerar mal-estar entre o casal e entre você e eles.

Quantidade de padrinhos para um casamento na Igreja
Não existe um número certo com relação à quantidade de padrinhos, tanto no casamento civil como no religioso. Se a cerimônia de casamento for realizada na igreja, é preciso verificar o tamanho da Igreja e planejar quantos casais de padrinhos ficarão de cada lado. Lembre-se que amontoar seus padrinhos de casamento no altar é deselegante e feio.

...e os padrinhos do casamento civil?

Também não há um número fixo, mas a sugestão é que no casamento civil os noivos escolham no máximo dois casais de padrinhos de cada lado. Se a cerimônia for realizada no próprio cartório, o número pode ser ainda menor: um casal de padrinhos de cada lado apenas.

Padrinhos de religiões diferentes da dos noivos
Se o casamento acontecer na Igreja Católica, os padrinhos terão um papel de testemunhar esta nova união perante a Igreja. O que significa que participarão do ritual católico desta celebração, claro. Se você achar que algum casal de padrinhos de uma outra religião não vai se sentir confortável, é melhor evitar.

Afirmo que tive a felicidade na escolha dos meus padrinhos.... são pessoas que estão ao nosso lado até hoje. Portanto, escolha seus padrinhos a dedo!

quinta-feira, 20 de junho de 2013

A receita da felicidade


Muito dizem que a tão sonhada felicidade, só é encontrada no amor.... ao lado de quem amamos, na confirmação da união de duas pessoas.
Mas será que é assim mesmo?

A Revista Super Interessante publicou um editorial sobre "A busca da felicidade", onde pesquisas desvendam os mecanismos do prazer e da felicidade.

Portanto, compartilho com vcs as dicas para a receita da felicidade, de acordo com a revista.

Esses métodos para se tornar mais feliz foram testados em laboratório. E segundo os especialistas, funcionam. Aqui estão eles:

Prazer

• Permita-se ter experiências sensorialmente agradáveis de vez em quando. Não se trata só de emoções fortes. A maior parte dos prazeres é bem simples: conversar, ver uma paisagem bonita, comer algo gostoso.

• Tire “fotografias mentais” dos momentos agradáveis de sua vida – repare nos detalhes, nas cores, nos cheiros. Nas horas difíceis, tente recordar-se de tudo.

• Tenha companhia. Quase todas as pessoas sentem-se mais felizes quando estão com outras pessoas. Claro que isso não significa evitar a solidão a qualquer custo, mas é importante ter amigos.

Engajamento


• Dedique-se a tudo que você faz, no trabalho ou fora. Lembre-se: a diferença entre um emprego chato e um emprego legal pode ser a sua postura. Se você se envolver mais, ele vai ficar mais divertido.

• Arrume uma atividade desafiadora, difícil, e esforce-se para se tornar cada vez melhor nela. Yoga, aeromodelismo, videogame, natação, flauta, mountain bike, culinária vegetariana, bateria. Há opções para todos os gostos.

• Exercite-se. Esporte praticado com freqüência aumenta a disposição para a vida e em geral nos deixa mais ligados no mundo e no nosso próprio corpo. Algumas pesquisas sugerem que dar risada é um ótimo exercício.

Significado

• Pesquisas mostram que escrever num diário as coisas pelas quais você é grato garante um aumento no nível de felicidade que dura seis semanas. Portanto, de tempos em tempos, lembre-se de agradecer.

• Faça atos de altruísmo ou bondade. Colabore com alguma instituição humanitária, ensine algo que você saiba (não interessa se as aulas são de alfabetização ou de guitarra), saia do seu caminho para ajudar alguém.

• Se tem alguém que foi importante na sua vida, ainda que num passado remoto, faça-o saber disso, de preferência com uma visita pessoal. Os cientistas dizem que essa “visita de gratidão” pode valer um mês de felicidade.


Felicidade não é um fim em si, e sim uma conseqüência do jeito que você leva a vida. As pessoas que procuram respostas complicadas para ela acabam perdendo de vista os pequenos prazeres e alegrias. É o dia-a-dia de uma pessoa e a maneira como ela reage às situações mais banais que definem seu nível de felicidade. Ou, para resumir tudo: um jeito garantido de ser feliz é se preocupando menos em ser feliz.

Portanto, SEJA FELIZ!

terça-feira, 18 de junho de 2013

Como ter uma Lua de mel econômica


Aqui em casa a filosofia é que experiências valem mais que posses. Vai por mim, sou muito mais feliz por ter celebrado nosso casamento com nossos amigos do que se tivesse uma casa equipada com os mais modernos eletrônicos ou um carro do ano. E é por isso que amamos viajar, ficar em bons hotéis, ir a bons restaurantes e fazer programas novos.

E se tem um momento na vida em que a gente merece se dar uma experiência única é na lua de mel. Afinal é uma viagem que será lembrada para sempre e em um período que os viajantes me-re-cem muito conforto. Depois de se dedicar para preparar a celebração e festa e de se esbaldar comemorando muito, antes de voltar ao mundo real e iniciar a vida a dois tudo o que o casal precisa é de um bom descanso. Eu costumava tratar a lua de mel como uma "recompensa" para gente depois de todo nosso esforço para receber bem nossos convidados. E, olhem , é uma delícia passar os primeiros dias de casados num “conto de fadas”.

Então, sendo uma viagem curtinha de poucos dias para a cidade vizinha ou um mês inteiro de descanso em um destino badalado, acho importante garantir um excelente hotel para passar as primeiras noites de casados e incluir no roteiro programas especiais, daqueles assim totalmente fora de nossa rotina, tipo voar num helicóptero, esquiar, ir a um restaurante de um chef badalado ou curtir uma suíte digna de reis e rainhas.

Mas, como ex-noiva eu sei que programar a lua de mel dos nossos sonhos é um desafio quando a gente também está bancando cerimônia, festa e montando casa. Haja orçamento para tudo e como ela fica pro final é sempre cotada para “rodar”, não é não? Então separei algumas dicas para ajudar a manter a lua de mel uma experiência especial, mas com economia:


Para tornar possível


Se está sobrando pouco dinheiro para a viagem após os gastos com o casamento uma ótima forma de viabilizar a viagem é fazer cotas de lua de mel. Assim, em vez de receber presentes para a casa, seus convidados irão presenteá-los com parcelas da viagem (uma estadia, uma parte da passagem, um jantar etc) que vocês recebem em dinheiro e não será preciso que vocês desembolsem dinheiro para a lua de mel.

São duas opções para fazer isso:

1. Vocês podem contratar um pacote em uma agência de viagem, como nós fizemos, e colocar as cotas do pacote no site de vocês (ou da própria agência) e os convidados vão comprando essas cotas. Cada agência trabalha de uma forma quanto ao pagamento, pesquise.

2. A outra opção, é criar um site e disponibilizar as cotas de lua de mel lá. Os convidados podem pagar as cotas parceladas, mas a empresa que administra o site passa o dinheiro de uma vez só para vocês (normalmente 15 dias após o “fechamento” da conta). E com esse dinheiro vocês pagam a viagem do jeito que vocês quiserem, com hotéis, restaurantes etc tudinho do jeito de vocês.


Para ir aonde se quer


Uma forma de economizar com a lua de mel é resgatar as passagens com milhas. Quem está organizando casamento gasta muito mesmo, então passe tudo no cartão e ganhe a passagem da lua de mel. Uma ótima economia!


Para ficar bem


E até mesmo em hotéis luxuosos é possível economizar, viu? Temos 3 dicas para esse quesito:


1. Muitos hotéis disponibilizam pacotes especiais chamados de noite romântica ou de núpcias, com mimos incluídos e late check-out. Dê uma olhada na página dos hotéis em que gostaria de ficar.

2. O site Zarpo é um clube que oferece descontos excelentes em hotéis top selecionados no mundo todo. Além de só oferecer hotéis incríveis - perfeitos para a lua de mel - quando você compra no Zarpo já faz sua reserva na hora, diferente dos sites de compra coletiva em que você adquire um cupom e depois fica na incerteza se vai conseguir reservar para a data que precisa. Outra vantagem do site é que ele apresenta os destaques do hotel e indica programas bacanas por perto, ajudando no planejamento da viagem.

3. Não esqueça de fazer os cartões fidelidade das grandes redes de hotéis, pois eles também fazem algumas promoções com diárias grátis, updates de quarto etc. Basta entrar nos sites das redes e se inscrever.


Para fazer o que nunca imaginou


E para fazer aqueles programas de cinema fique atento aos sites de compras coletivas da cidade que você escolheu visitar. Se for para o exterior, recomendo o Travelzoo. Há uma página de "local deals", promoções locais. Selecione a cidade que vai visitar e procure programas que te interessem. Os descontos valem a pena! Nele sempre há ofertas bacanas de experiências únicas.

Não esqueça de cotar os passeios em vários lugares, com uma agência brasileira, uma agência local e com o próprio hotel que muitas vezes organiza os passeios. Encontramos boas diferenças em nossa lua de mel e fizemos uma boa economia simplesmente pesquisando.

Vale a pena também cotar com o serviço de Concierge do seu cartão de crédito. Eles conseguem bons descontos, por exemplo, em aluguel de carros (pois eles arcam com o seguro obrigatório) e são uma excelente saída para conseguir ingressos para teatro e shows concorridos.


Espero que as dicas sejam úteis e que vocês tenham uma lua de mel inesquecível!

segunda-feira, 17 de junho de 2013

10 erros fatais na maquiagem das noivas


Perdida na hora de escolher a make do grande dia? A regra da maquiagem social também se aplica às noivas: o importante é saber respeitar o estilo de cada uma. "A maquiagem tem que seguir o estilo da noiva. Se ela nunca se maquia, não pode dar um tom muito exagerado no dia do casamento”, explicam os especialistas em maquiagem. “Hoje, a mulher é independente, moderna, casa mais de uma vez. Está mais permitido ousar, seguir o seu estilo”.

Com a primeira regra decidida, basta fugir dos erros mais comuns. Abaixo estão algumas dicas, para fugir das principais bolas fora da make de noivas.



1. Descaracterizar as sobrancelhas

A maquiagem deve seguir o estilo da noiva. Se ela gosta de make pesada, pode usar um estilo mais marcante. Quem nunca usa maquiagem deve apostar em algo mais leve. Outro erro capaz de mudar o estilo é desrespeitar as linhas das sobrancelhas, alongando demais.


2. Usar blush em excesso

É importante que a maquiagem da noiva apareça, mas alguns excessos são perigosos. O pior deles é o blush.


3. Ser naturalista demais

Optar por uma maquiagem leve não significa maquiagem invisível. Não adianta querer parecer muito natural e acabar dando a impressão, na foto, de que a noiva estava sem maquiagem.


4. Descuidar do acabamento

Hoje, com as fotos em alta definição, os detalhes da maquiagem aparecem muito. Por isso, é preciso dar um bom acabamento com os tons esfumaçados.


5. Usar sombra branca

Parece tentador, uma vez que a noiva veste branco. Mas usar sombra na mesma cor abaixo da sobrancelha fica desarmônico.

6. Não combinar com o horário

Não adequar o tipo de maquiagem com o horário em que a noiva vai casar também é um erro grave. Quem se casa de manhã deve evitar uma maquiagem sofisticada.


7. Não obedecer ao biótipo

Consulte um especialista para saber quais cores mais combinam com seu tom de pele e de cabelo. Não é recomendável às loiras usar tons muito avermelhados ou acobreados. Nem às morenas optar por tons muito rosados.


8. Abusar das cores

Evite misturar muitas cores. Suas fotos vão para um álbum que será visto por muito tempo e adotar uma moda de época pode pegar mal. Fuja também do glitter e use cores fortes, como verde, roxo, azul e lilás, só com tons em harmonia, bem esfumaçados para que não marcar demais.


9. Exagerar em todos os pontos

Não carregue muito nos olhos e na boca: escolha um só ponto para valorizar. Também não é recomendável deixar a noiva com aspecto de pele muito carregada, usando muito pó ou base. O exagero tira um pouco a identidade da noiva, que deve ser sempre natural e iluminada.


10. Dispensar make à prova d’água

Noiva chora, se emociona, por isso não dá pra fugir dos produtos à prova d’água. O principal é o rímel, o lápis e a cola dos cílios postiços, se usado. O batom também deve ser de longa duração, para a noiva não perder o visual ao longo da festa.

Usem as dicas e abusem da make, afinal é o dia em que devemos nos transformar em princesas!

quinta-feira, 13 de junho de 2013

O tempo, as mudanças e os novos ventos


Mudando um pouco de assunto....

Inacreditável, mas hoje já é dia 13 de Junho, oficialmente já estamos quase na metade de 2013.

E parece que foi ontem que eu e minha família saimos de férias para a Bahia, uma viagem linda e inesquecível, mas foi em 2012. Parece que foi ontem que casamos, mas foi em 2011. Parece que foi ontem que passei no concurso público. Tem tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo!

O ano de 2013 trouxe consigo muitas mudanças, e não apenas físicas.

Não vou mentir, tô assustadinha, rs. Não com a idade em si, mas com a minha percepção de tempo. Os anos me parecem cada vez mais curtos.

Percebo cada vez mais que não temos todo o tempo do mundo. Essa afirmação parece óbvia e até meio boba, mas é a pura verdade. Não, eu não sou dramática e nem acho que esteja velha ou no fim da vida. Mas acho que esse talvez seja o segredo: não precisar esperar tanto para perceber que é preciso dar a devida prioridade a certas coisas.

Acho que pra muita gente a fase dos 30 é a fase das bifurcações no caminho. Caminho A ou caminho B. Caminho B ou caminho C. Ou caminho nenhum, o que também não deixa de ser uma escolha, não é verdade?

Vejo tanta gente que parou no tempo por pura escolha, e que vive reclamando do “destino”, se fazendo de vítima da vida e da sociedade (tipo “eu sou rebelde porque o mundo quis assim”). Mas é que às vezes as consequências das nossas escolhas são muito mais pesadas do que as escolhas (ou não escolhas) em si, do que o momento da tomada de decisão; e é difícil admitir isso. Então cai-se naquele círculo vicioso de reclama-não faz nada pra mudar-reclama-vítima da vida-reclama-não sei mais como recomeçar-reclama.

Agora voltando à questão das bifurcações no caminho. Será que ao invés de uma bifurcação numa dessas estradas-padrão: largas, sinalizadas, iluminadas e previsíveis - não seria possível pegar aquela estradinha do meio? Aquela escondidinha, bem estreitinha , que quase ninguém enxerga?

Eu não sei, e enquanto não chego a uma conclusão, o melhor mesmo é ir vivendo. Já fui dessas de fazer muitos planos a médio e longo prazo, mas hoje vejo que certos planos só nos fazem gastar mais energia em vez de nos proporcionarem prazer.

Não quero ser dessas pessoas que páram no tempo, as vítimas do destino; mas também não quero ser dessas que querem abraçar o mundo com as mãos, e acabam num poço sem fim de planos frustrados.

Busco o tão famoso equilíbrio, que dizem por aí ser a solução para todos os problemas da humanidade. Percebo que a parte mais difícil é, contraditoriamente, tentar mudar os hábitos mais simples.

Hoje em dia prefiro os planos mais simples, e dou prioridade às atividades que me dão prazer. Não tenho receio de falar que finalmente resolvi pensar em mim, finalmente resolvi me dar importância. Se isso é ser egoísta eu não sei, mas sei que é muito bom fazer o que se tem vontade em vez de fazer por obrigação.

Fazer o que eu quero, e não o que as outras pessoas esperam que eu faça. Tá aí, quanto tempo da nossa vida perdemos acumulando planos e cumprindo tarefas que, na verdade, não agregam em nada na nossa vida? Atingindo metas apenas pra que outras pessoas se sintam orgulhosas de você? E quando as metas viram um vício, uma obrigação - há de se ter metas?!

Quantas vezes a complexidade das metas que traçamos para nós mesmos é inversamente proporcional ao prazer que elas nos proporcionam?

As minhas metas para o próximo semestre? Nenhuma, tô de férias de metas.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Se vai fazer, faça bem


No casamento é importante seguir duas máximas: Menos é mais e se for fazer, que faça bem. O que eu quero dizer com isso? Prioridades! Eu sei (sei MESMO) que a gente enlouquece com mil detalhes fofos que podem rolar numa festa de casamento e que a decoração virou o xodó de muitas noivas. Mas, por favor, mantenham o foco. Primeiro, garantam o básico, o essencial, o mais importante. E depois, se der, acrescentem o resto. Parece óbvio, mas não é. O que eu acho básico?


1. Casar por amor, com a pessoa da sua vida, que você ame, que te ame; Que os dois estejam prontos, que os dois desejem o casamento e a celebração; e que os dois juntos sejam melhores que separados;


2. Escolham a celebração como vocês desejam. Se querem igreja, que assim seja. Se querem no salão de festas, façam lá. Se não querem cerimônia, apenas comemorem. E sim, pensem na celebração antes da festa.


3. Se quiserem festejar, festejem. Se não, não festejem. O casal deve escolher. Acha besteira gastar dinheiro com festa? Não gaste! Prefere viajar? Viaje! Seu sonho sempre foi fazer festa? Faça com você sonhou!


4. Qualquer que seja o estilo de casamento, façam no estilo de vocês. Se respeitem. Se vocês são modernos, levem isso pra festa. Se são tradicionais, optem pelo clássico. Jamais escolham algo apenas pela moda. Assim, vocês jamais se arrependerão de qualquer escolha.


Anotados os 4 pontos iniciais? Então, vamos continuar.


Vai fazer festa? Faça direito. Pense no que você quer, como você sonhou, mas também no conforto dos convidados. Eu sei que gastamos muito dinheiro e que o principal são os noivos. Mas se você está dando uma festa, você está convidando as pessoas a virem celebrar com você. Então, na minha concepção, você deve tratar bem a cada um que saiu de casa para estar ao seu lado nesse dia.


1. Escolha lugares adequados. Garanta que seus convidados conseguirão chegar - seja porque o lugar é de fácil acesso, seja porque você irá providenciar mapas, telefones de vans para aluguel (não precisa necessariamente arcar com isso!) - e verifique se realmente o lugar comporta o número de convidados. Se tiver muitos idosos, providencie cadeiras. Se tiver muitos mosquitos, providencie Off e por aí vai. Procure manter o conforto para todos;


2. Não economize na qualidade dos itens fundamentais. Não estou dizendo para contratar os mais caros. Opte pela simplicidade. Você não precisa ter 40 opções de itens no cardápio. Tenho 5, mas que sejam boas. Não é obrigatório servir 10 tipos de bebidas. Mas as que servir, devem estar geladas e ser de boa qualidade. Você não precisa fazer 10 doces por pessoa. Coloque menos, mas que prevaleça o sabor. É melhor ter poucas opções, de qualidade, do que mil coisas mais ou menos.


Vou dar um exemplo prático. Fui a um casamento onde o buffet era muito ruim (isso tem anos). Pouca comida, salgadinhos feios e frios. E os noivos deram 5 lembrancinhas, CINCO. Somei os valores e sabendo quanto mais ou menos havia custado o tal buffet, conclui que com o valor da lembranças, contratariam um buffet excelente, que eu também conhecia. Esse é o tipo de economia que não deve ser feita. Vejam bem que não é que eles não podiam pagar um buffet melhor. Eles apenas gastaram com outros itens. Foi a prioridade que eles escolheram. Então, se esmerem para ter comida de qualidade, bebida gelada e BONS doces.


Os doces são uma parte em que presto muita atenção. Nem sempre as noivas têm optado pela qualidade. A quantidade aqui vem prevalencendo. Para mim, na minha opinião como convidada, é melhor comer 3 docinhos deliciosos, do que 10 mais ou menos. Então, faça doces realmente gostosos. Mais uma vez, não precisa ser da doceira mais famosa da cidade. Há muitas doceiras com doces gostosos e preços acessíveis. E às vezes até mesmo alguém da família faz doces gostosos. Além disso, a doceira famosa pode ter doces bons, mas com certeza ela não faz o melhor doce em cada um dos 40 sabores que oferece. Se você vai pagar, pague pelo melhor. Pegue de cada doceira o melhor que ela tem.


3. Contrate um bom DJ. Acredite, ele vai dar o tom da sua festa. Se você quer que role uma pista bombada, contrate um DJ para tal. Se você quer apenas música ambiente, escolha alguém para fazer isso.


4. Não economize no visual dos noivos. Se o orçamento está apertado, faça concessões em itens não-essenciais e invista no vestido do seus sonhos, na maquiagem que vai deixá-la linda e segura a noite toda e no terno elegante pro noivo. Vocês merecem! Acreditem, estar exatamente como você passou meses e meses sonhando é inesquecível.


5. Por último, o item fundamental para lembrança do seu casamento não são canecas, chaveiros, canetas e ets. Esses itens são as fotos e a filmagem. É isso que vocês irão mostrar aos amigos, aos filhos e verão juntos para sempre, até estarem bem-velhinhos e não um monte de itens que ficarão no fundo do armário. Invistam em profissionais de qualidade, que te deixem seguros. Melhor lindas fotos da cerimônia e festa apenas do que 10 mil fotos meia-boca documentando o dia dos noivos da hora em que acordaram até a noite de núpcias. Qualidade aqui é fundamental.


Era isso que eu queria muito dizer, gente. Procurem garantir estes itens antes e só depois, se o orçamento permitir, invistam em lembranças, itens adicionais de decoração e outras atrações para a festa. E nesses itens extras sempre é possível rolar um do-it-yourself, muita pesquisa, de modo a ser possível garantir o luxozinho que todas nós, noivas, sonhamos (eu SEI como é quando cismamos com algo).


Mas invistam no básico e na qualidade da festa de vocês. É isso que vai marcar os convidados e disso vocês não vão se arrepender nunca.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Eterno namoro



Recebi este texto por e-mail hoje, e achei interessante compartilhar aqui no blog;

Uma das causas apontadas para as separações conjugais tem sido o tédio. Aos poucos, a relação que era cálida, doce, vai assumindo um caráter de mesmice, cansaço e rotina.

Os dias do namoro parecem longínquos, quase apagados, surgindo na tela mental como lembranças ligeiras, vez que outra.

São os filhos que surgem, exigindo cuidados e atenções. É o trabalho profissional que requisita redobrado empenho. São as tarefas domésticas, repetitivas e cansativas.

Com tudo isto, cada cônjuge vai realizando o que lhe compete, qual se fosse um autômato, um robô.

Nada que escape à rotina das horas e dos dias. Até o lazer do final de semana, as visitas aos pais de um e de outro, seguem programação prévia, com dia e hora marcadas.

Não é de admirar que os anos tragam para o aconchego do casal o tédio. Com ele, o desinteresse pelo outro, o relaxamento nas relações e a frieza.

Observando, no entanto, essas relações conjugais duradouras, que completam bodas de prata, de ouro, temos que convir que é possível manter acesa a chama do amor, no transcorrer dos anos.

O amor pode ser comparado a delicada flor, necessitada de cuidados constantes a fim de não fenecer.

O romantismo que caracteriza o período do namoro deve ser mantido.

Importante não abandoná-lo à conta de conceitos como: Isto é para os jovens ou Já passou o meu tempo.

Existem atitudes mínimas que dão um especial sabor e um quê de novidade ao relacionamento.

Um telefonema, em plena tarde, inesperado, somente para indagar: Como passa minha amada?

Uma flor colhida no jardim, no frescor da manhã e colocada à mesa do café. Um toque diferente.

Levantar-se antes do outro, preparar uma bandeja com carinho e servir o café na cama. Quantas mulheres sonham com tal deferência!

Um final de semana inédito. Por que não deixar as crianças com os avós ou com a babá e sair para um passeio a dois, redescobrindo a lua, contando estrelas, a ver se o bom Deus já não providenciou outras tantas, desde a época do namoro...

Surpreender o afeto com uma declaração de amor, uma observação gentil ao cabelo, ao traje.

Pequeninas coisas. Quase insignificantes. Mas que fazem a grande diferença entre a rotina e o delicado e perene tempero do amor que nunca fenece.

* * * * * * * *

Aproveite as horas enquanto você segue lado a lado com seu amor e fale-lhe do que sente, de como ele é importante em sua vida.

Não permita que o tempo transcorra sem um gesto de carinho, uma palavra de ternura.

Decida-se por reviver os dias do namoro, sempre novos, uma descoberta constante do outro.

Não deixe para amanhã, nem programe para o dia do aniversário. Execute hoje, agora, enquanto é tempo! Pois ninguém sabe a hora da partida, quando ficarão somente muitas palavras não ditas, muitos abraços não dados e uma saudade de tudo que não se demonstrou para o outro em afetividade, amor e dedicação!

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Na ordem.... por onde começar?


Queridos noivos, após definir a data do casamento é hora de reservar aquele tempinho no fim de tarde ou fim de semana para começar as visitas e reuniões. Por isso, se você não quer passar semanas seguidas tendo como único evento em sua agenda reunião de fornecedores, planeje com antecedência. Assim você pode distribuir as visitas ao longo dos meses e poderá continuar com sua vida social normal.

Por onde começar? Simples. Por aquilo que você faz questão. Como a maioria dos noivos planeja com antecedência, para garantir aqueles profissionais do qual você não abre mão, vá logo nele. Nesta categoria se enquadram melhor fornecedores que só atendem uma pessoa por dia, como por exemplo, maquiador, fotógrafo, cinegrafista e o salão de festas. Estilistas e fornecedores de doces por exemplo, podem atender a vários casamentos no mesmo dia e hora, mas um fotógrafo não. Por isso, eles são os primeiros da fila a serem reservados. Anotando:

- Igreja (se houver);
- Padre, pastor ou juiz de paz;
- Salão de festa;
- Fotógrafo;
- Cinegrafista;
- Maquiador e cabelereiro;
- Cerimonialista;
- Músicos da igreja;
- DJ.

Pronto. Pesquisem estes itens primeiro.
Mãos à obra!

terça-feira, 4 de junho de 2013

Daminhas, não case sem elas



Ok, a noiva é a mais esperada num casamento, mas quem pode negar que as daminhas também são uma graça!


Ficou na dúvida se vale a pena ter daminhas no seu casamento? A resposta é uma só: vale!
As daminhas enfeitam a cerimônia, descontraem, são uma graça. Todo mundo adora e fica esperando para ver a entrada delas. Na verdade só tem ponto positivo. As meninas adoram ser daminha, os pais se sentem super orgulhosos de seus filhos serem convidados e o casamento fica mais feliz. Se você escolher crianças que tem a ver com vocês dois, então, aí é puro sucesso.